ReliPress | RELIGIOUS LIFE PRESS
Julho 2017

Quem são os pobres, hoje?

“Neste nosso terceiro encontro expressamos a mesma sede, a sede de justiça, o mesmo grito: terra, casa e trabalho para todos”. (Francisco)

WAGNER LOPES SANCHEZ

A pergunta: “quem são os pobres, hoje?” exige de nós uma capacidade para olhar quais são as pessoas que, hoje, concretamente não têm pão, casa, terra e trabalho. Mas exige também de nós coragem para enfrentar os desafios de uma realidade a ser transformada.
Em 1979, os bispos latino-americanos reunidos em Puebla, na III Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano, procuraram identificar as diversas feições de Cristo sofredor presente nos pobres: “Esta situação de extrema pobreza generalizada adquire, na vida real, rostos muito concretos, nos quais deveríamos reconhecer os traços de Cristo Sofredor, o Senhor que nos questiona e interpela”. Segundo esse documento, as feições dos pobres eram de indígenas, camponeses, operários, marginalizados e aglomerados urbanos, de subempregados e desempregados, de jovens, de
crianças e de anciãos.
A opção preferencial pelos pobres, assumida por essa Conferência, não foi apenas uma manifestação altruísta e sensível em favor dos pobres, mas um compromisso profético da Igreja latino-americana, em consonância com o Evangelho, de se colocar ao lado dos pobres, denunciando a injustiça e defendendo os seus direitos na construção de uma sociedade mais justa.

O Documento da V Conferência, realizada na cidade de Aparecida, em 2007,4 elencou os rostos daqueles que sofrem, no número 65: comunidades indígenas e afro-americanas, mulheres excluídas em virtude de diversas razões, jovens, pobres desempregados, migrantes, deslocados, agricultores sem-terra, crianças submetidas à prostituição infantil e crianças vítimas do aborto.

deixar um comentário

* campo obrigatório

Convergência

Revista da Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB)

continue
boletim informativo

Assine a newsletter

Siga-nos no..